O que é mindset e por que o seu deve estar desregulado agora?

Em tradução livre, mindset significa mente configurada ou configuração da mente. Para te explicar, uso agora a analogia do computador. A mente é como um computador com vários softwares, alguns são bons, outros são ruins.

Seu mindset é formado pelas suas crenças e valores. O que você veio absorvendo desde a infância e que formou seu modo de ver e agir diante do mundo forma sua configuração mental. Alguns softwares foram mal instalados, estão com vírus, outros estão travando o sistema.

Por isso que se você estiver insatisfeito com os resultados que está vivendo, é preciso reconfigurar: deletar os programas ruins, instalar alguns outros e manter os que são realmente importantes e essenciais em pleno funcionamento.

Acho que você já conseguiu chegar a um entendimento inicial com essa analogia, não é? Legal, agora vamos viajar mais a fundo para compreender a “ciência” responsável por essa manutenção…

Base para um mindset empreendedor: A inteligência emocional

Inteligência emocional é um conceito da psicologia que descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e das outras pessoas, assim como a capacidade de lidar com eles. O registro do uso mais antigo é direcionado a Charles Darwin, que em sua obra referiu a importância da expressão emocional para a sobrevivência e adaptação do ser.

Avançando um pouco na história, chegamos ao especialista em psicometria Robert L. Thorndike, da Universidade de Columbia, que em 1920 usou o termo inteligência social para descrever a capacidade de compreender e motivar aos outros.

Vinte anos mais tarde, David Wechsler descreveu a influência dos fatores não intelectuais sobre o comportamento e a inteligência, defendendo que os nossos modelos de inteligência não estariam completos até que esses fatores pudessem ser descritos de forma adequada.

Os estudos da inteligência emocional foram se desenvolvendo no decorrer dos anos, até que em 1995, Daniel Goleman, redator de ciência do The New York Times, em 1995 chamou escreveu uma obra que é tida como um grande divisor de águas no tema: “Inteligência Emocional”.

O conceito de Goleman

mindset-empreendedor-daniel-goleman

“A capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e em nossos relacionamentos.”

Essa é uma definição-chave descrita por Goleman, em 1998.

Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou fracasso das pessoas. Ele cita que a maioria das situações profissionais é envolvida por relacionamentos entre as pessoas e, desse modo, profissionais com habilidades em relacionamento humano, como compreensão, amabilidade e gentileza têm mais chances de obter o sucesso.

Ele também categoriza a inteligência emocional em 5 partes:

#1. Autoconhecimento emocional – Habilidade de reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando eles ocorrem.

#2. Controle Emocional – Saber lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação.

#3. Automotivação – Capacidade de dirigir as emoções em prol de um objetivo pessoal.

#4. Reconhecimento de emoções em outras pessoas – Saber reconhecer as emoções nas outras pessoas e ter empatia de sentimentos.

#5. Habilidade em relacionamentos interpessoais – Facilidade de interação com outras pessoas se valendo de competências sociais.

Destaco que três primeiras são habilidades intrapessoais (conhecimento interno) e as duas últimas, interpessoais (conhecimento externo). Mas tanto umas quanto outras são essenciais ao autoconhecimento.

Para um melhor desenvolvimento do mindset empreendedor, é essencial se aprofundar nesses pontos estudados por Goleman.

Napoleon Hill e a Lei do Triunfo

napoleon_hill

Todo aquele que deseja realmente ter uma mente desenvolvida, precisa estudar o trabalho de Napoleon Hill. Sua obra revolucionou a filosofia do sucesso, influenciando pessoas de todo o mundo.

Quando ele ainda era um jovem jornalista, Hill teve a chance de entrevistar Andrew Carnegie, que era nada mais que o homem mais rico do mundo na época e o segundo homem mais rico que a humanidade já conheceu, depois de John D. Rockefeller.

Carnegie, com 73 anos na ocasião, viu um brilho diferente nos olhos de Napoleon Hill decidiu revelar a sua crença de que seria possível por meio de um trabalho árduo, identificar as características essenciais em homens de sucesso.

Em resumo, o milionário acreditava que existia uma espécie de “fórmula para o sucesso”, uma lista de virtudes, que se combinadas em uma personalidade poderiam garantir o completo êxito na vida e nos negócios.

Andrew Carnegie deu a Hill a seguinte missão: iniciar um grandioso projeto para investigar minuciosamente as virtudes das pessoas que venceram na vida. Napoleon Hill então dedicou mais de 20 anos de sua vida investigando os homens de sucesso a fim de identificar as razões pelas quais tantos conseguem chegar ao topo.

Entrevistou nada menos que 16.000 pessoas, dentre elas os 500 milionários mais importantes da época. Depois de todo esse esforço, Hill chegou à uma conclusão e listou as…

16 poderosas leis do sucesso, ou, A Lei do Triunfo

Essas leias são a base de praticamente todos os ensinamentos de desenvolvimento pessoal da atualidade.

Conheça agora os princípios identificados por Hill e descubra como eles, se combinados em sua personalidade, podem te ajudar a ser alguém bem-sucedido:

#1. Master Mind (Mente Mestra)

Você pode entender isso como a associação com outras pessoas com o mesmo perfil de pensamento. Essa grande primeira lei afirma que todos os grandes homens se associaram a outras pessoas para conseguir realizar os seus objetivos. Hill afirmava que a união de duas ou mais mentes gerava um todo maior do que a soma das partes, e a isso ele deu o nome de Mastermind. 

#2. Objetivo principal definido

Outro ponto claro nas pesquisas de Hill é que as pessoas que conseguiam realizar seus sonhos tinham um objetivo principal claramente definido em suas mentes. Em muitos casos, isso era documentado com detalhes. Algumas pessoas costumavam até ler diariamente o que haviam anotado. Isso lhes ajudava a manter o foco no objetivo. Anote o que deseja isso te ajudará a trazer para realidade. 

#3. Autoconfiança

As pessoas de sucesso entrevistadas demonstravam grande confiança em seus próprios potenciais. Se não tinham para resolver o problema, tinham para saber quem chamar para resolver. A autoconfiança é essencial para quem quer empreender alguma coisa. Quem vai confiar um investimento em alguém que não demonstra segurança na negociação? Qual cliente vai comprar algo de alguém que duvida de si mesmo?

#4. Economia

A quarta lei universal das pessoas de sucesso é o hábito da economia. Em uma tradução mais moderna, podemos chamar isso de educação financeira. É uma das regras essenciais para quem quer obter sucesso. Conquanto o dinheiro não seja a única ferramenta para medir o sucesso de alguém, quando falamos de negócios, essa é sim a principal medida de sucesso. Inclua isso na construção de seu mindset empreendedor.

#5. Iniciativa e Liderança

Um perfil de líder e não de seguidor. Essa era outra característica dos entrevistados de Hill. Todos, de alguma forma, tomaram a iniciativa de assumir o controle de suas próprias vidas, de sair da mesmice, de fazer acontecer e de levar outros associados juntos no caminho. Embora algumas pessoas realmente não tenham o perfil nato de liderança, na maioria dos meus treinamentos, eu mostro que isso pode ser trabalhado e melhorado em qualquer um que esteja disposto.

#6. Imaginação

Hoje em dia virou moda falar em “pensar fora da caixa”. Pois é, Napoleon Hill já falava sobre isso há quase um século atrás. Boa parte das pessoas que chegaram ao êxito pessoal e profissional precisou usar a imaginação para pensar em um negócio que não existia, para inovar, para criar uma solução na qual ninguém pensou antes.

#7. Entusiasmo

Entusiasmo é o combustível que move os homens e mulheres rumo a grandes descobertas e empreendimentos. Já percebeu o brilho nos olhos dos empreendedores apaixonados pelo que fazem? É disso que estamos falando. Criar entusiasmo em si mesmo – literalmente viver com paixão – é um dos desafios mais intensos e prazerosos que você pode impor a si mesmo. Esse é um pilar fundamental em um mindset vencedor. Gosto de chamar isso de o tesouro da busca, entender que não é o fim.  

#8. Autocontrole

Autocontrole é liderar a si mesmo. É pensar a longo prazo, analisar bem as consequências de cada ação, ter uma visão clara de que tudo o que você faz ou o aproxima ou o afasta do seu objetivo. E aqui tem algo que permeia meus valores e que eu pratico em meu dia a dia: Não ser escravo das tentações mundanas ou de estados alterados de consciência – como a embriaguez, por exemplo.

#9. Fazer mais que o esperado

Segundo Napoleon Hill, existem dois tipos de indivíduos que não vão para a frente: aquelas que não fazem o que lhes é pedido e aquelas que só fazem o que lhes é pedido. Em contrapartida, aqueles que estão dispostos a fazer sempre mais, chegam mais facilmente ao sucesso. Essa é outra coisa que eu ensino em meus cursos e treinamentos. Se você não se dispuser a andar uma milha extra sempre, acabará sendo uma pessoa mediana, igual a tantas outras.

#10. Personalidade atraente

Como bem sabemos, os negócios são resultados diretos de interações humanas. Isso foi até destacado quando eu falei da Inteligência Emocional, de Daniel Goleman. Para se destacar nesse universo, é preciso cultivar uma personalidade atraente. E isso significa ser uma figura agradável, simpática e bem apresentada. Repare que não estou falando de padrões de beleza, mas de comportamentos que o tornem sua companhia agradável para as outras pessoas.

#11. Pensar com exatidão

Nada mais certeiro para a construção de um mindset empreendedor. Saber dirigir nossos pensamentos somente para as informações, assuntos e que, de alguma forma, nos deixam mais próximos do objetivo principal definido. Essa é uma grande chave para o sucesso, coisa que eu tenho comprovado a cada dia da minha trajetória como empreendedor.

#12. Concentração

Hoje boa parte da humanidade sofre com distúrbios de déficit de atenção. O avanço tecnológico contribuiu para isso, e o excesso de informação acaba levando as pessoas a perda de concentração. Como resultado surgem trabalhos mal feitos e um grande sentimento de frustração. Aprenda a ser um cara concentrado e sua vida irá fluir com muito mais facilidade.

#13. Cooperação

“Não pensar em si é igual a pensar em si”. Esse é um dos meus mantras. O significado disso tem a ver com essa décima terceira lei do sucesso, a cooperação. Os homens de sucesso entendem que a cooperação é o melhor caminho para a realização pessoal e coletiva. Esse hábito deve se dar em todos os níveis, e detalhe, não pensando somente em si próprio, mas também no bem-estar das pessoas as quais você convive no dia a dia.

#14. Fracasso

Você pode estar se perguntando como o fracasso pode ser uma das leis do sucesso? A resposta é simples: todo mundo que chegou ao topo, em algum momento, fracassou O fracasso deve ser visto como um grande aliado por você, pois cada vez que você falha, acaba descobrindo as maneiras erradas de não realizar o objetivo.

#15. Tolerância

Não alguém no mundo que consiga ter todas as coisas sob controle. Muitas coisas não acontecem como queremos. Diante disso, é preciso ter tolerância e paciência para ir acertando e errando até chegar no lugar certo. Inclua isso na sua caixa de ferramentas para chegar aonde você deseja.

#16. Fazer aos outros aquilo que quer que seja feito a você mesmo

Essa é a regra de ouro da Lei do Triunfo, e se ela fosse realmente levada a sério, viveríamos num mundo bem melhor. A partir do momento em que percebemos que tratar as outras pessoas como a si mesmo é um passo importante para que as coisas fluam, tudo começa a mudar. Analise hoje se você tem botado isso em prática. Se sim, parabéns você está no caminho. Se não, comece a praticar isso hoje mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *